Globeleza, o maior boicote as verdadeiras sambistas de todos os tempos.

Como se já não bastasse as verdadeiras sambistas serem substituídas nas frentes de suas baterias, o concurso Musa do Carnaval do Caldeirão do Huck não premiar a vencedora e a Musa do brasileirão dar um carro, durante os desfiles a Rede Globo mostrar mais famosas ou sub celebridades vulgares e ignorar as verdadeiras sambistas com samba no pé, agora a bola da vez foi a eleição da nova Globeleza.



A emissora tentou passar para o grande público que estava a procura de uma nova mulata símbolo do carnaval, fato conseguido durante anos com Valéria Valenssa, primeira e única mulata Globeleza na minha modesta opinião.



Ficou nítido para um conhecedor de samba que ao invés de escolherem sambistas, foram selecionadas modelos acreditando que Carlinhos de Jesus faria um milagre e transformaria da noite para o dia as candidatas em uma mega mulata.



Sem samba no pé, postura de sambista, elegância, carisma e toda magia para ser uma mulata símbolo do carnaval, a candidata Nayara, de Volta Redonda, derrotou a mineira Camila Silva com 53% dos votos e foi eleita o novo símbolo do carnaval.



È lamentável que em um país com uma quantidade enorme de sambistas no estado de São Paulo e Rio de Janeiro a emissora não consiga eleger uma mulata igual ou melhor que Valéria Valenssa para ocupar o posto. Não da para entender também o perfil para o concurso tendo em vista que a mulata brasileira tem cintura fina, coxa grossa e bumbum grande.

A impressão que passa é que no meio do carnaval, não tem uma mulata bonita, um pouco mais magra, com samba, postura e elegância para ser Globeleza.




Sou muito grato a Rede Globo pelos elogios prestados em várias matérias que fizeram comigo durante minha caminhada, mas como profissional do samba, não poderia deixar de dizer a verdade diante dessa vergonha nacional.