Presidente da Tijuca detona Galisteu

Depois de quatro anos como rainha de bateria da Tijuca, Adriane Galisteu parece estar saindo da escola deixando poucos amigos. Além de perder o cargo para Gracyanne Barbosa, conforme antecipou nesta sexta-feira o colunista Kiko Alves, do Meia Hora, a loura foi alvo de críticas por parte do presidente da agremição, Fernando Horta.

"Estou desde segunda-feira tentando contato com ela, mas não consegui. A Adriane frequentou pouco a escola ultimamante. Este foi o motivo principal da saída dela. Entendo que ela tem muitos compromissos, tem filho pequeno, mas quero uma pessoa que esteja mais presente. Antes do desfile deste ano, ela só participou de dois ensaios: um na quadra e um na Sapucaí. Ela também não respeitou o figurino criado pra ela no desfile deste ano. Ela não mantém contato com a escola desde o Desfile das Campeãs", revelou o dirigente, em entrevista ao site Tudo de Samba.

Segundo Horta, não houve acerto financeiro envolvendo a chegada de Gracyanne na escola, no entanto, Belo, marido da beldade, vai ajudar a escola. "Ele vai fazer show na quadra dividindo a bilheteria e se comprometeu a lançar um pagode às quintas-feiras, também na quadra, que nem sempre vai contar com a presença dele", completou.

Gracyanne foi rainha do Salgueiro em 2007. Em 2008 e 2009, desfilou como rainha da Mangueira. No ano seguinte, foi para a Vila Isabel. No último Carnaval, foi musa da Mangueira e rainha de bateria do Paraíso do Tuiuti, no Grupo de Acesso B

0 comentários: